facebook

Empresário Remoto: como engajar uma equipe remotamente

Nos últimos podcasts da seção Empresário Remoto conversamos sobre mindset empreendedor, como gerimos a nossa empresa remotamente e sobre a equipe Ideal para trabalhar.

Agora precisamos debater sobre como engajar e motivar uma equipe, seja um grupo de trabalho que já existia fisicamente e foi adaptado ao modelo remoto, ou uma equipe contratada para trabalhar remotamente.

São duas situações bem distintas, já que se você possuía uma equipe física e com o cenário da COVID-19 todos passaram a trabalhar remotamente, então foram necessários ajustes organizacionais e novos critérios avaliativos nos quesitos: produção vs entrega.

A outra situação que talvez você tenha enfrentado foi justamente a necessidade de contratar toda a equipe com perfil para trabalho remoto, já que a antiga equipe não se adequava ao modelo remoto. Isso acontece muito, viu?

Pois bem, então são esses dois cenários que o novo perfil de empresário precisa lidar agora.

Fases do comprometimento

Todo o processo é regido por fases, nenhuma novidade até aqui. De acordo com a nossa experiência e com a literatura disponível no mercado atente-se para o planejamento a seguir:

 

1 – Perspectivas e Diretrizes

É necessário deixar bem claro para a sua equipe quais são as expectativas do gestor. Onde a sua empresa quer chegar. Estando isso claro, vamos agora jogar as cartas na mesa e definir regras para o trabalho.

No cenário atual, se faz necessário acabar com a ideia de que existe alguma diferença entre equipe física e remota. Assim, profissionais que se viram obrigados a trabalhar remotamente terão mais chances de se sentirem parte do time e da empresa. Deixe sempre claro que não existe tratamento diferenciado para uma equipe física e outra remota.
O uso de ferramentas como Trello e Slack são fundamentais para esse engajamento e servem como uma intranet, onde todos podem pesquisar material sobre a empresa e acompanhar o andamento das tarefas.


2 – Comunicação eficaz

Falta de comunicação não é desculpa nos dias de hoje. Temos disponível uma gama de aplicativos gratuitos e até pagos com funcionalidades bem semelhantes.

Nunca deixe de se comunicar com a equipe. Estimule sempre a comunicação. Trace rotinas para as reuniões e os encontros. Fomentar essa cultura dentro da empresa faz parte da comunicação eficaz para gerir bem uma equipe remotamente.

Para isso, abuse dos aplicativos: Whats App, Telegram, Skype, Google Meeting, Zoom até o ICQ voltou, você sabia disso?


3 – A reunião nossa de cada dia

Alguns chamam de call, outros de vidoconferencia ou apenas reunião virtual, o nome mesmo não importa, mas o sentido que você vai dar a esse momento é o que realmente faz a diferença para as pessoas.

Procure ter uma planilha com os temas das reuniões. Crie uma pasta em um drive virtual com o nome da reunião, exemplo: Reunião Projeto X, e coloque todos os documentos necessários para apresentar: dados, planilhas, relatórios em PDF e etc. Assim você não perde tempo procurando material. Passe para todos do time esse método.

Procure cultivar junto aos colaboradores os mesmos padrões de comportamento para as reuniões: aguarde que todos estejam presentes e com as suas câmeras devidamente ligadas. Explique que as falas e argumentações precisam ser individuais para não causar atropelamento. Disponibilize fones de ouvido com microfone para o time. Lembre a todos para manter o microfone no mudo para não causar interferência.

4 – Conversa fiada

A conversa casual ou conversa fiada, como ficou conhecida popularmente, foi um fenômeno estudado em 1923 por Bronislaw Malinowski, que tratou o termo como “comunicação fática”. E trata-se de uma habilidade social, que pode não trazer nenhuma luz para o dia a dia organizacional, mas ajuda a descontrair e criar um clima maior de confiança e familiaridade com o time.

Procure reservar alguns minutos antes das “calls” para ter conversas casuais com a equipe: saber da família, como foi o final de semana e quem venceu o jogo X.

5 – Somos sim um time

Acredito que esse seja o ponto principal dessa nossa conversa: Deixar bem claro para a equipe que todos estão juntos e são necessários para a manutenção da saúde da organização.

Demonstre sempre a importância do trabalho de cada membro da equipe. Dependendo da personalidade de trabalho do colaborador, a distância pode parecer um fardo e um dia triste de trabalho. Fazer essa pessoa entender que faz parte de um time e que os gestores estão sempre disponíveis traz à tona sentimentos de confiança e diminui a distância.

Ouça o PODCAST desse texto

compartilhe essa ideia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

escute o We Go

We Go Rompendo Barreiras é um projeto de experiências compartilhadas a partir da vivência de uma família nômade, que vendeu tudo e saiu viajando pelo Brasil.

A jornada seguiu inicialmente sem muito planejamento. E foi com a cara e a coragem que resolveram viajar trabalhando em lugares diferentes. Passam a maior parte do tempo trabalhando, estudando e se desenvolvendo intelectualmente.